4 estágios para mitigação de ataques DDoS a um servidor

20 de outubro de 2020

Se você está nessa página aqui talvez já saiba o que é um ataque DDoS, estou certo?! E talvez a causa de você estar aqui agora é porque está procurando uma solução para este inferno de problema, não é?! A solução, certamente, é a mitigação de ataques DDoS!

A mitigação de DDoS é obrigatória para qualquer sistema simplesmente porque você não quer dar mole para nenhum espertinho cobrar uma fortuna, ganhando do teu dinheiro , prejudicando seu provedor de internet, site, servidor de jogos, etc. 💸

Em certas ocasiões, um “conjunto de dispositivos” na internet enviam muitos dados para uma determinada rede com o objetivo de neutralizar o sistema por saturação de recursos.

O provedor/servidor praticamente para de funcionar 😵

Basicamente, é isto que chamamos de Distributed Denial Of Service (DDoS) ou ataque distribuído de negação de serviço .

O ataque procura tornar as páginas hospedadas indisponíveis na rede. Não se trata de uma invasão do sistema, mas sim da sua invalidação por sobrecarga.

Este é um problema seríssimo, e tem pessoas que cobram muito caro para mitigar um ataque DDoS 💰

O que é a mitigação de ataques DDoS?

Para mitigar os ataques de DDoS, especialmente quando estes ocorrem em grande volume, é preciso contar com uma inteligência e infraestrutura de segurança robusta, ou seja, é preciso estar preparado antes do ataque acontecer!

É necessário se fazer um monitoramento contínuo da rede através de softwares de monitoramento, pois estes possibilitarão aos profissionais de TI dar uma rápida resposta ao ataque DDoS 🛡

Quando se conta com uma infraestrutura de monitoramento, ganha-se muito em segurança e inteligência; o resultado, óbvio, eficiência e agilidade na resposta aos ataques.

Quando falamos de monitoramento contínuo, estamos incluindo uso de Firewall bem gerenciado, soluções Endpoint e IPS.

É o conjunto da infraestrutura de segurança da rede que permitirá à mitigação de ataques DDoS ser bem sucedida.

Mitigar um ataque DDoS envolve, basicamente, 4 estágios:

  1. Detecção;
  2. Desvio;
  3. Filtragem;
  4. Análise.

A detecção é a fase em que se identifica anormalidades no tráfego junto ao servidor, o que pode começar a caracterizar um ataque DDoS. Nem sempre é fácil detectar um ataque de imediato.

Ao se detectar um ataque entra em ação a segunda fase, pois é necessário desviar do alvo os ataques para “desafogar” o servidor.

Com a filtragem consegue-se “separar” o tráfego do ataque DDoS dos tráfegos reais (tráfego do Google, das redes sociais, etc.). Nesta fase ainda é necessário bloquear o ataque sem interferir na experiência dos usuários.

Na fase de análise é que conta muito a infraestrutura com que sua rede já estava previamente configurada, pois é o momento de analisar os registros de segurança para colher informações sobre o ataque. É aqui que os atacantes são identificados e quando o servidor vai recuperando seu estado/tráfego normal.

É claro que existem muito mais detalhes sobre as técnicas de desvio e mitigação de ataques DDoS, o que vamos abordar em outro artigo aqui no blog da Gerenciatec.

Porém, se você é um empresário querendo proteger sua rede, pode deixar toda a parte técnica com a gente né 😁

Se há um provérbio que define o ataque DDoS é esse:

“O prudente percebe o perigo e busca refúgio; o inexperiente segue adiante e sofre as consequências.”

Logo, por que ficar esperando um ataque DDoS acontecer para então depois, no momento de desespero total, com seu servidor parado, seus serviços afetados ou cada vez mais clientes reclamando de travamentos ou quedas na conexão, ir em busca da solução? 🤔

Fale já com o representante comercial da Gerenciatec e agende uma consultoria e, se você gostar, cuidaremos da infraestrutura da rede de sua empresa; dentre várias outras soluções, mitigar os ataques DDoS também é nossa especialidade 😍

Leia também