Como ter proteção e evitar ataques DDoS em seu ISP

24 de janeiro de 2022

Ataques DDoS tem se tornado cada vez mais frequentes na realidade brasileira. O país, segundo a NSFOCUS, ocupou em 2020 a 4ª posição entre aqueles que mais sofreram esse tipo de ataque no mundo. Então, como se proteger e evitar que meu ISP (provedor de internet) sofra esses ataques? 

Além disso, somente no primeiro quadrimestre de 2021 foi verificado um aumento de 31% na ocorrência de ataques DDoS no país. O que nos mostra ainda mais a necessidade de se manter cada vez mais atento e de prevenir-se de maneira adequada contra eles. 

Outro motivo de preocupação é a motivação. De acordo com a pesquisa The State of DDoS Attacks against Communication Service Providers, a extorsão de dinheiro para cancelar os ataques é o que mais assusta, segundo 48% dos entrevistados.

Portanto, fora o lucro perdido com usuários e empresas cancelando seu serviço pela falta de segurança e por ficarem sem acesso à internet, também existem os hackers que cobram uma enorme quantidade de dinheiro para parar o ataque DDoS.

O que são e quais são os tipos de ataque DDoS?

Distributed Denial of Service (DDoS), ou “Ataque de Negação de Serviço” em português, é um ataque de rede que aproveita os limites de capacidade específicos que são aplicados em todos os recursos de rede. 

Como ter proteção e evitar ataques DDoS em seu ISP | Gerenciatec

Dessa maneira, o ataque DDoS envia múltiplas solicitações para sobrecarregar a rede ou um computador (geralmente o servidor), esgotando recursos como memória e processamento e indisponibilizando o acesso de qualquer usuário a internet

Entre os principais alvos de ataques DDoS, podemos encontrar:

  • E-commerce;
  • Cassinos on-line;
  • ISP (Provedores de Acesso à Internet);
  • Outras empresas que dependem do fornecimento de serviços de rede.

Para que seja possível enviar uma grande quantidade de solicitações para essas vítimas, os hackers estabelecem uma “rede zumbi” de computadores infectados, e, acima deles, encontra-se o responsável por controlar o ataque, também chamado de Command Control, ou, C2. 

Esse servidor orquestra o ataque coordenado contra a estrutura, procurando negar serviço, o que deixa a rede inutilizável. 

CTA

Grande parte das BOTNETs ou redes zumbi, utilizam algum tipo de protocolo ou serviço — como testes — para verificar se o objeto de ataque ainda está ativo ou se encontra indisponível. 

Porém, o mais difícil nesses ataques é achar quem é probe e bloquear este tipo de comunicação. 

Tipos de ataques DDoS: quais são?

Evoluindo cada vez mais, os ataques DDoS estão cada vez mais fortes e complicados para que empresas, em grande maioria provedores de internet, consigam mitigar os ataques ou evitá-los sozinhos. 

Como por exemplo, existem ataques que se baseiam em volume e utilizam de um tráfego elevado (superior a 100 Gbps) para inundar a rede. 

Leia mais: Como montar seu provedor de internet (ISP)

Porém, existem muitos outros tipos de ataques DDoS, conheça os principais:

Ataques DNS 

O DNS é um componente crítico para as empresas provedoras de internet. Aqui os cibercriminosos se aproveitam do comportamento do protocolo DNS, gerando ataques mais poderosos como DNS recursivos e DNS Water Torture.

Ataque de aplicativo da camada 7 

Procura apagar recursos, com o uso de protocolos de transferência de hipertexto — HTTPS, DNS, FTP, VOIP, etc. — e outros que possuem vulnerabilidade que são exploradas para ataques DDoS. 

Leia mais: NOC: como gerenciar e montar equipe 24×7 (suporte 24h)

Ataques de Negação de Serviço (RDoS) de resgate 

Esse é o tipo de ataque em que os hackers enviam ameaças de ataques DDoS a não ser que seja paga uma certa quantia em dinheiro para os criminosos. Esse tipo de ataque tem aumentado cada vez mais. 

Ataque SSL / criptografado 

Aqui os cibercriminosos usam o protocolo SSL para esconder e complicar o tráfego de ataque e a detecção de malware nas ameaças de rede ou de aplicativo.

Ataque baseado em CDN 

Os provedores CDN (Content Delivery Network) são utilizados pelas empresas para fornecer suporte aos seus sites e no desempenho de aplicativos. Porém, eles também servem como uma cobertura para os ataques, já que as empresas não podem bloquear o tráfego que provém dos endereços IP do CDN.

UDP Flood

São enviados pacotes UDP para as portas do servidor da rede atacada, que, por consequência, precisa responder e nesse momento sofre o ataque. 

NTP Flood 

Esse tipo de ataque DDoS acontece quando pequenos pacotes que transportam um IP falsificado de determinado alvo são enviados para outros dispositivos que fazem execução NTP. Para resolver isso, a empresa atacada esgota seus recursos, o que reinicializa o sistema ou o deixa fora do ar.

SYN Flood 

Foi projetado para consumir os recursos do servidor da empresa que está sendo atacada. Quando se é atacado o firewall e outros recursos de proteção, o hacker sobrecarrega a capacidade da empresa e desativa os sistemas, o que ocasiona na queda de pacotes de tráfego, redes fora do ar, etc. 

Com todos esses tipos de ataques DDoS e outros ainda, fica difícil pensar em como se defender. Porém, tudo fica mais fácil com uma consultoria de redes, veja como:

Seu ISP contra ataques DDoS

Os gastos que uma empresa pode ter por conta de ataques DDoS são incalculáveis, pois muitos fatores podem piorar o tamanho do prejuízo, como a quantidade de tempo em que o servidor fica fora do ar, a quantidade de clientes insatisfeitos, se há ou não “resgate” para cancelar os ataques, entre outros. 

Mas então, na ocorrência desses ataques, o que fazer? 

Leia mais: Caso de sucesso: NDC Internet 

Como proceder na ocorrência de ataques DDoS

Na ocorrência de ataques DDoS, existem alguns passos que você deve seguir para enfrentar esse tipo de situação.

Como ter proteção e evitar ataques DDoS em seu ISP | Gerenciatec

Muitas empresas costumam nem reagir por medo da resposta do mercado (perda de clientes), constrangimento, falta de suporte ou experiência. Porém, essa é uma atitude que pode te prejudicar ainda mais. 

A primeira coisa a se fazer ao notar que está sofrendo um ataque DDoS é chamar a polícia. Também é necessário dar todas as informações possíveis para as autoridades, incluindo os servidores e sistemas atacados.

Além disso, caso você também conte com uma equipe de TI, é válido tentar descobrir o endereço de IP de quem está te hackeando, isso pode ajudar muito na investigação.

Outro ponto é que as autoridades nunca recomendam pagar pelo “resgate”, pois nada garante que o cibercriminoso não tenha alterado ou copiado o sistema ou servidor de sua empresa, o que também encoraja novos ataques. 

Após isso, analise a vulnerabilidade de seu servidor. Procurando por onde e o que permitiu que sua rede sofresse um ataque DDoS. 

Por fim, é necessário prevenir esses ataques com medidas de proteção, e, nada melhor do que contar com a Gerenciatec e ter uma assessoria de redes especializada  para garantir a segurança de sua rede

Como evitar ataques DDoS

Para evitar ataques DDoS e resolvê-los da maneira mais rápida possível, nada melhor do que contar com uma consultoria de redes para isso. Por meio dela, ações que visam prevenir esses ataques e aumentar a performance de suas redes são tomadas, o que diminui a ocorrência e torna mais difícil que aconteçam. 

Como ter proteção e evitar ataques DDoS em seu ISP | Gerenciatec

Para isso, a consultoria de rede faz: 

  • Mapeamento de redes: esse serviço ajuda a proteger sua rede ao encontrar possíveis problemas de segurança para que possam ser resolvidos. É recomendado, para evitar ataques DDoS, corrigir os problemas da rede em si e não somente focar nas aplicações de segurança.
  • Pentest e Análise de Vulnerabilidade: também chamado de teste de intrusão, o pentest avalia o sistema de segurança da rede ao simular o ataque de uma fonte maliciosa. Junto com uma análise de vulnerabilidade, é possível verificar onde a rede está mais vulnerável, quais os pontos onde podem sofrer os ataques e corrigi-los sem causar problemas. 
  • Criação de um planejamento de segurança: aqui podem ser listadas outras tantas medidas de segurança, como a instalação de um firewall adequado à rede, soluções de bloqueio de ataques DDoS e todo o restante. 

É importante lembrar que esse planejamento de segurança deve ser feito com especialistas de acordo com o contexto das redes e suas utilizações. Instalar alguns produtos e soluções aleatórios provavelmente não solucionará o problema de maneira adequada. 

Dessa forma, caso a rede não seja profundamente analisada e as soluções não sejam integradas, ela não será protegida de forma eficiente e a performance também será prejudicada. 

  • Monitoramento de rede: o monitoramento das redes é outra parte essencial para uma boa prevenção de ataques DDoS. Muitas vezes esses ataques acontecem de formas diferentes, assim como suas soluções e mitigações. Dessa maneira, monitorar a rede e procurar por picos de acesso incomuns é necessário para manter sua rede funcionando com a melhor qualidade possível. 

Leia mais: 4 estágios para mitigação de ataques DDoS a um servidor

Além de tudo isso, você ainda pode seguir outras dicas, como:

  • Esconder sua estrutura ao máximo, pois grande parte dos ataques acontecem com IP’s que são visíveis;
  • Habilitar somente serviços que estão em uso;
  • Não expor equipamentos de forma desnecessária;
  • Manter todos os seus equipamentos e suas ferramentas atualizadas;
  • Fazer uma análise de todo ataque sofrido para gerar planos de ação contra-ataque;
  • Não divulgar serviços internos;
  • Bloquear endereços BOGONS e os que hospedam BOTNETS;
  • Entre outros.

Existem muitas possibilidades para diminuir os riscos de ataques DDoS em sua empresa, porém, é necessário analisá-las para colocar as mais adequadas a sua empresa em uso e ter uma prevenção eficiente. Para isso, conte com um serviço de consultoria de redes:

CTA

Leia também

Últimos posts
Compartilhe
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp