Como implementar IPv6 em uma rede ISP?

13 de janeiro de 2021

A LACNIC liberou informações importantes sobre como implementar IPv6 em uma rede ISP (Provedor de Internet). E isso, de fato, está se tornando cada vez mais necessário, pra não dizer urgente. Afinal de contas, o IPv4 já se esgotou! Os novos dispositivos só se conectarão no novo padrão daqui por diante!

Confira os passos necessários e mais importantes para implantar o IPv6 na rede de seu provedor de internet.

Faça o levantamento do número de clientes.

O número de clientes é uma das primeiras coisas a se pensar na hora de implementar o IPv6 em uma rede ISP. Estamos falando tanto de clientes residenciais quanto corporativos. Além disso, é necessário pensar também no crescimento esperado a curto e médio prazo.

Mas por que isso é importante?

Um provedor de Internet geralmente recebe um bloco /32 para sub-dividir e entregar aos seus clientes. Este, de fato, é o recomendado para se solicitar à LACNIC caso a quantidade de assinantes do provedor seja inferior a 50.000. Porém, se o seu número de assinantes for maior, outro bloco será necessário.

A fartura de endereços IPv6 disponíveis muda o conceito de alocação de blocos IP de forma radical com relação ao seu antecessor, o IPv4. Enquanto no IPv4 temos 32 bits, que nos possibilitam cerca de 4 bilhões de endereços, no IPv6 temos mais de 340 undecilhões de endereços possíveis.

Com o IPv6, o administrador da rede deverá calcular a quantidade de IPs necessários pensando na quantidade de redes que podem ser oferecidas ao usuário final. Antes, com o IPv4, esse cálculo era feito baseado na quantidade de máquinas que iriam possuir um endereço IP. Incrível, não é mesmo?!

Em suma, com o IPv6, cada usuário pode ter várias redes próprias se quiser.

Faça um mapeamento de toda a rede antes de começar a implementar o IPv6 em uma rede ISP.

Isso é necessário para saber quais equipamentos não tem um bom suporte ao IPv6. Além disso, é provável que o software ou firmware de alguns hardwares precisem de atualização. Outros, porém, deverão até ser substituídos. Neste momento, é importante ter um inventário detalhado dos equipamentos. Isso, de fato, já é de costume aqui na Gerenciatec, pois sempre fazemos toda a Documentação da rede necessária.

Além disso, é importante fazer um relatório muito detalhado, a partir da conexão com seus fornecedores de link (borda) até os equipamentos dentro das instalações dos clientes.

Capacite sua equipe de TI com empresas que tenham experiência comprovada na implantação do IPv6 em ISPs.

Embora para quem está habituado com este mundo da Telecom o IPv6 não seja tão difícil, contudo é diferente do IPv4. A mudança de um para o outro, portanto, pode ser trabalhosa, pois é necessário “desaprender” o IPv4 para se compreender melhor o IPv6.

Por isso, contratar um bom serviço de consultoria em TI para implementar IPv6 em uma rede ISP é indispensável. É bom que este serviço, porém, tenha um mínimo de treinamento para o TI local do provedor de internet.

Aqui na Gerenciatec sempre foi de praxe treinar ao menos um técnico dos ISPs atendidos por nós para que ele saiba resolver e configurar pequenas demandas.

Se você precisa de uma mão de obra qualificada para implementar IPv6 na rede de seu provedor de internet, faça um contato conosco e conheça nossa consultoria e suporte técnico à infraestrutura de redes.

Investir tempo e dinheiro em aquisição de conhecimento com profissionais mais experientes pode parecer não importante a princípio. No entanto, a médio e longo prazo, a economia de tempo será ainda maior. Em consequência, a implementação terá muito mais agilidade e assertividade, além disso sua equipe estará preparada para gestão da rede após a implantação.

Além do mais, implementar IPv6 em uma rede ISP vai economizar uma grande perda de tempo num futuro próximo, pois cada vez será mais importante e urgente a migração para o IPv6. Quanto mais tempo se adia a implementação do novo protocolo, vai custar mais caro na perda de negócios em breve, além de problemas com o IPv4. Logo, o custo da consultoria e do treinamento será até agradável no final das contas.

Pense em como seria ruim para a imagem do ISP em certo momento não estar pronto. Ou se começar a apresentar problemas com os novos dispositivos adquiridos por seus clientes. Isto é o que pode acontecer em um futuro não tão distante.

Confirme se seus fornecedores de link tem suporte ao IPv6.

Uma vez fazendo esta confirmação, é necessário subir seção BGP com os fornecedores. O mesmo se aplica com CDNs, caches e PTTs.

Porém, caso o seu fornecedor de link atual não tem suporte IPv6, será realmente necessário encontrar outros fornecedores.

Desenhe seu plano de endereçamento (ou numeração) para uma boa implementação do IPv6.

Com o conhecimento adequado das diferenças entre IPv4 e IPv6, uma parte muito importante do trabalho vem à tona: Desenhar um plano de endereçamento.

Implementar o IPv6 em uma rede ISP é diferente do que com IPv4. Agora, com o IPv6, é praticamente impossível gerenciar milhões de endereços IP com planilhas no Excel ou registros no Word. É definitivamente necessário o uso de um software como IPAM (IP Adress Management).

Além disso, também é necessário revisar se os sistemas de monitoramento da rede estão devidamente configurados com suporte IPv6.

Faça testes antes de implementar IPv6 em uma rede ISP definitivamente.

É possível, numa primeira fase, trabalhar em conjunto com IPv6 e IPv4. A intenção final, porém, é eliminar o IPv4 da rede por completo. Afinal de contas, o IPv6 foi criado justamente para substituí-lo, e isso já está acontecendo de modo acelerado.

Antes de fazer a migração total para ao IPv6, porém, é aconselhável fazer um piloto em uma parte da rede. Pode começar pela rede dos funcionários, por exemplo. É interessante manter LANs e VLANs trabalhando com ambos protocolos em conjunto (dual-stack).

Depois que houver mais segurança trabalhando-se com o IPv6, então é interessante começar a implantar em um cliente corporativo como piloto, além de alguns residenciais.

Uma vez que, junto com o serviço de consultoria em TI, seu ISP fez a implantação do IPv6 com sucesso na sua rede, não se esqueça de divulgar isso. Portanto, faça propagandas de marketing para mostrar aos seus clientes os avanços do seu provedor e a qualidade da sua conexão com a internet.

Aqui, na Gerenciatec, nosso time de profissionais de TI está devidamente habilitado para implementar IPv6 em uma rede ISP, sem interferir na experiência dos usuários finais. Portanto, se você está à procura de analistas de rede qualificados para ativar o IPv6 em toda sua rede, conte com nossa consultoria e administração inteligente de redes. Faça um contato conosco!

Mais informações sobre implementar IPv6 em uma rede ISP no PDF liberado pela LACNIC aqui. Também no artigo “Endereçamento IPv6” no site IPv6.br.

Leia também